Estado para que? Te impede de trabalhar e rouba seu produto.

O que já é algo cotidiano em muitas cidades e especialmente nas capitais, faz mais uma vítima, desta vez não foi nas ruas, mas dentro do Rock in Rio, lamentamos profundamente seja uma pessoa desprovida de recursos ou não, ter seu direito de trabalhar cerceado por uma burocracia inútil.

Texto cedido por Marcelo Faria – ILISP – Instituto Liberal de São Paulo.

A chef Roberta Sudbrack usou as redes sociais nesta sexta-feira (15) para criticar o assalto praticado pela Vigilância Sanitária no restaurante dela dentro do Rock in Rio. De acordo com Roberta, foram roubados cerca de 160 quilos de alimentos, sendo 80 quilos de queijos e 80 quilos de linguiça fresca, ingredientes que seriam usados para fazer o sanduíche sudrockdog, e que foram jogados no lixo pelos assaltantes estatais.

A chef é conhecida por utilizar produtos artesanais de pequenos produtores de diferentes regiões do Brasil e afirma que os ingredientes foram previamente aprovados pelo controle do evento. Indignada com a ação, ela escreveu: “A vigilância sanitária do Rio de Janeiro invadiu o meu estande no Rock in Rio com quase 15 pessoas e decretou que os queijos brasileiros, bem como a charcutaria brasileira da melhor qualidade, meus fornecedores há pelo menos 20 anos, não são bons o bastante para comercialização. O motivo? Faltava 1 carimbo, um selo, uma coisa qualquer”.

Na opinião da chef, responsável pelas refeições no Palácio da Alvorada durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, o orgão agiu “sem nenhum bom senso ou razoabilidade”. Ela afirmou ainda que “todos os alimentos foram inspecionados pelos órgãos sanitários dos seus Estados”.

Roberta informou que cancelou sua participação no festival. “Estou fechando a minha operação no Rock in Rio porque a minha ética, o meu profissionalismo e as minhas convicções não me permitem ver uma cena dessas. Comida da melhor qualidade sendo jogada fora enquanto tantas pessoas morrem de fome no mundo. O meu prejuízo provavelmente é do tamanho desse mesmo mundo, mas minha dignidade e as minhas crenças são maiores!”

Por fim, a chef afirmou que vai entrar com uma liminar para salvar o restante da mercadoria apreendida para doá-la a quem precisa. “E me comprometo não só a doar, mas preparar essa comida da melhor qualidade e da qual eu me orgulho de servir há mais de 25 anos”.

A Vigilância Sanitária do Rio de Janeiro confirmaram o assalto e declarou que um balanço final da operação será divulgado em breve. O órgão afirma que vai atuar diariamente no Rock in Rio com quarenta técnicos para pentelhar os estabelecimentos que comercializam alimentos, postos médicos, ambulâncias, salões de beleza, ambientes de uso comum, água de consumo, condições de trabalho e destinação do lixo.

Comentários

comentários