Perguntas frequentes

1. Porque criar um partido?
Antes de tudo, devemos nos perguntar:

1- Quão satisfeito você está com os partidos de hoje?
2- O que você gostaria de fazer ou ter em um partido?
3- Quantos são os partidos que realmente ouvem seus filiados e a população trabalhando em prol coletivo?

Essas e muitas perguntas que queremos que você responda conosco!

O Partido da Internet será criado de forma colaborativa e democrática entre as pessoas interessadas em mudar o perfil dos partidos Brasileiros.
Por isso, para aqueles que são interessados na mudança, ajudem a construir um partido DIFERENTE de forma DIFERENTE.

Ele esta em fase de construção e precisamos de TODOS!

Os colaboradores que ajudam a construir a ideia, como nós e muitas outras pessoas, estão cansados de reclamar dos políticos de hoje e querem contribuir para mudar essa realidade.

Queremos, assim com todas as pessoas indignadas, forjar um partido feito com o CIDADÃO, não por uma minoria com interesses particulares.
Vamos participar da política!

2. O Partido da Internet está sendo criado e bancado por quem?
São estudantes, profissionais liberais, donos e donas de casa, microempresários, entre outros profissionais e pessoas diferentes em seu poder aquisitivo, educacional, mas com o mesmo propósito, acreditar que ainda é possível melhorar a nossa democracia e empoderar as pessoas.

3. Como garantir que a INTERNET será fiel a seus princípios e valores? Que não vai se corromper?
O Partido da internet tem em toda sua estrutura organizacional integrantes da associação que leva seu nome, que atuará como ouvidoria e tem como atribuição de zelar pela conduta dos integrantes do partido assim bem como o cumprimento do estatuto.
Além da assembleia permanente virtual que sempre terá que ser consultada de acordo com estabelecido em seu estatuto.

4. Qual é a ideologia da INTERNET?
Acreditamos que estar dentro de um prisma político possa ser limitador de ideias e ações, estar a par da necessidade da população, olhar por suas diversas necessidades seja a prioridade e poderá ficar ora de um lado ora de outro, acima ou abaixo no prisma político, se quiserem nos considerar como centro e ora a direita ou a esquerda, não nos incomodaremos, pois mais importante do que lados é olhar as necessidades do povo, que este sim é o lado mais certo.

Para quem realmente necessita de uma definição ideológica, somos Libertários bleeding-heart, somos pelo estado mínimo, empreendedorismo,livre-mercado, autonomia cidadã, se quiser saber mais sobre, a matéria do Mercado Popular pode lhe ser bem útil.

5. A INTERNET é um partido de esquerda ?
Acreditamos que o conceito esquerda e direita não abriga todos os pensamentos, sendo assim se é para que obrigatoriamente nos posicionemos, somos centro do espectro político e neste centro somos a ponte sem pedágios e barreiras, entre a população e o sistema político.

6. Qual é o posicionamento da INTERNET sobre aborto, drogas e outros temas polêmicos?
O posicionamento não pode ser definido de forma engessada como definição partidária sem ouvir o clamor da população, como um partido que acredita na democracia direta e no consenso, o posicionamento a diversos assuntos serão resultado de debates, fóruns, consulta popular e com base científica conforme o tema.

7. Quando a INTERNET lançará candidatos?
Não temos pressa para lançar candidatos, será natural como todo partido, porém priorizando a participação municipal após nosso registro definitivo ou caso nossa assembleia decidir por aceitar a candidatura solidária a nós oferecida no momento.

8. Quem serão os candidatos da INTERNET?
Nossa preocupação é que os candidatos sejam de acordo com as ideias e nossos documentos – declaração, regulamento e estatuto – principalmente que coloque seu cargo se eleito a disposição do partido e por consequente a decisão popular através de debates prévios.

9. Quem pode participar da INTERNET?
Todos cidadãos brasileiros ou não, podem participar do Partido da Internet, observada a legislação em vigor para poder participar em cargos eletivos, caso haja alguma restrição poderá mesmo assim participar através da nossa associação.

10. Como posso participar?
Só se conectar!
Estamos nas redes sociais como o Facebook onde temos nossos grupos e fanpage e Twitter, contamos com nosso site do partido e da associação caso prefira ser associado e não filiado ao partido por algum motivo mas queira participar unindo forças.
Pode participar de nossos projetos, compartilhar nossas ideias, sugerir projetos, temos uma Internet de informações e maneiras diversas de participar.

11. Como posso me filiar?
Enquanto não temos o registro oficial só poderemos aceitar associados através da nossa associação e quando obtivermos o registro oficial do partido no TSE, faremos o convite para quem quiser se filiar ao partido além de ser um associado o faça.

12. Quais são os diretórios da INTERNET ?

Não temos o conceito de Diretórios, mas núcleos em três níveis, municipal, estadual e nacional, para que se estabeleça a criação oficial destes núcleos é preciso seguir as resoluções da associação, lembrando que os núcleos serão os “diretórios” do Partido da Internet e não utilizaremos o termo “provisório” em nossa formação do partido.
 
Consulte aqui por onde estamos, temos alguns estados com mais associados, a formação dos núcleos poderão levar um tempo ainda.
Caso queira nos levar ao seu estado ou município entre em contato conosco!

13. Como posso criar um diretório da INTERNET em minha cidade?
Primeiramente pedimos para que conheça nossos documentos oficiais como estatuto, declaração e políticas do partido, estando em conformidade ou mesmo com alguma dúvida, entre em contato com um de nossos Links regionais e seja bem vindo!

14. Quais serão, objetivamente, as propostas da INTERNET?
Nosso principal objetivo é a autonomia cidadã, trazer ele ao centro da decisão, não deixando mais ele apenas para ser consultado a cada quatro anos, mas sim de forma constante de acordo com o momento, trazer para o debate e não decidir por ele, mas sim sermos sua ferramenta de decisão.

Nossas propostas serão formuladas e reformuladas de acordo com a necessidade, afinal vivemos em um estado democrático em uma era dinâmica, onde não podemos nos prender a ideias que possam perder efeito na próxima hora ou que já não sirva mais ao nosso tempo, mas teremos propostas balizadoras baseadas na preservação das liberdades individuais, com incentivo ao empreendedorismo, a concorrência no livre Mercado; autonomia do cidadão na vida política e foco nas áreas de educação básica, saúde, segurança, infraestrutura e preservação da moeda. Acreditamos que um estado menor e forte seja mais eficaz e traga mais benefícios.

15. Reduzir o tamanho do Estado não irá prejudicar os mais carentes?
O destino dos impostos pagos pelos brasileiros, inclusive – e principalmente – os mais carentes – é pagar o desperdício, a corrupção e o luxo do Estado brasileiro. A primeira forma de ajudar os pobres é tirar a mão do Estado do bolso deles. Mais de 44% do trabalho de todos os brasileiros é tomado pelo Estado na forma de impostos e os serviços prestados – segurança, justiça, saúde, educação etc – são muito ruins.

O brasileiro, sempre que pode, paga de novo por uma escola particular, um plano de saúde ou vigilância privada na sua empresa ou bairro. Ter um Estado menor – que custe menos e desperdice menos – é a primeira medida para melhorar a vida de todos. Uma economia forte e com crescimento sustentável e contínuo fornecerá os elementos necessários para que toda a população, principalmente a mais desprovida de recursos, melhore a sua qualidade de vida.

16. Libertários são liberais ou conservadores?
Os libertários não são nem um nem outro. Ao contrário dos liberais ou dos conservadores, os Libertários defendem um grau elevado de liberdade pessoal e econômica.

Os libertários defendem a liberdade em questões econômicas, por isso estamos a favor de reduzir e eliminar os impostos, reduzindo a regulamentação burocrática dos negócios e o bem-estar – e não o governo -.

Os libertários também são socialmente inclusivos. Pensamos que cada pessoa deve ser livre para fazer suas próprias escolhas, desde que não infrinjam os direitos dos outros. Nós nos opomos às leis que buscam controlar as escolhas pessoais das pessoas.

17. Enquanto eu concordo com muitas de suas ideias, eu não sou fã de partidos, por que eu deveria me juntar a vocês?
Goste ou não, nosso sistema político é baseado atualmente nos partidos políticos. Muitos libertários gostariam de acabar com o sistema partidário e abrir as eleições para que os eleitores tenham mais opções e mais liberdade.

Mas, como está agora, trabalhar através do Partido da Internet é o melhor passo para mudanças significativas.
Enquanto o indivíduo não tomar posse do que é seu, irá encorajar o status quo, fazendo com que a mudança que tanto quer, acabe ficando no papel, para mudar, precisamos usar as ferramentas disponíveis e criarmos assim um novo sistema político.

18. Eu não deveria simplesmente retirar meu consentimento de todo o sistema?
O silêncio já é um consentimento, se você optar por não votar ou não escolher alguém, você estará confirmando que do jeito que está, para você está bom, assim sendo apoiando o status quo.

Nem todos os políticos são inteligentes, mas eles sabem contar! Eles contam quantos votos recebem e quantos seus oponentes obtiveram, somente um voto para quem não seja da velha política, é enviado de forma clara sobre o que você mais valoriza e quer. Se quiser realmente mandar uma mensagem aos velhos políticos e partidos, mude seu jeito de votar, é a mensagem mais clara que pode enviar.